Tipo de trabalho executado
instrutora: Eloisa Vargas


O trabalho que executo com meus alunos visa a correção postural, o alinhamento perfeito do corpo, a forma correta de respiração e o treinamento para manter a mente quieta e receptiva. Após esta tarefa inicial, o aluno terá condições de aprofundar sua prática mergulhando no verdadeiro sentido do Yoga. Minha didática visa habilitar o aluno a percorrer, por si próprio, o restante do caminho. 

Meu trabalho é a transmissão do sistema do hatha yoga e o trabalho do aluno é a prática e o compromisso com esta prática. Este compromisso resultará na correta percepção na escolha em seguir ou não este caminho que não é um caminho fácil uma vez que implica em profundas mudanças no indivíduo.

No período de treinamento básico, o foco é a correção postural.
É um período de ajustes, onde o aluno aprende a conhecer seu próprio corpo sentindo seus pontos de desequilíbrio e o que isto está provocando na sua postura. São noções aparentemente óbvias mas que normalmente as pessoas descuidam.


O aluno aprende as posturas básicas, a correta colocação das mãos nos ásanas, o alinhamento dos pés, dos joelhos, da cintura pélvica, cintura escapular, coluna etc. Aprende a técnica correta para proteção de certas partes frágeis das articulações (bhandas) que se constituem em contrações de áreas específicas.

Outro ponto focal importante é a ação de tração da coluna vertebral. É importante que o aluno perceba que o alongamento da coluna é exercido a partir de uma força de tração agindo em dois pontos básicos: o sacrum e o sternum. É necessário entender e aprender esta manobra de tração para que a coluna seja alongada por inteiro aumentando, desta forma, os espaços inter vertebrais. Este alongamento por tração uma vez que tenha continuidade ao longo da prática,  vai prevenir futuras discopatias e ser de grande alívio para os casos já efetivados de problemas na coluna como prolapsos discais e pinçamentos.

Dobrar para frente ( flexão de quadril), dobrar para trás ( retro flexão ou extensão do quadril ) inclinar para o lado ( flexão lateral do quadril) etc. são manobras básicas e faz-se necessário que o aluno compreenda que dobrar para frente não significa dobrar a coluna e sim dobrar apenas o quadril.

Nas aulas iniciais, o aluno passa por uma "avaliação" natural no que toca ao seu  desempenho físico e emocional onde são detectados aspectos que talvez ele ainda não tenha percebido em si mesmo. Muitas vezes, uma lombalgia deve-se á má postura dos pés (alinhamento incorreto dos pés provoca um reflexo na pélvis, na junta sacro ilíaco ) ... e assim por diante.

Se o aluno tem algum problema já diagnosticado, deverá trazer os laudos para que se tome conhecimento do problema e se possa solicitar orientação com o profissional da área. Caso seja observado algo de anormal no desenvolvimento das aulas, pede-se ao aluno que procure seu médico para que este lhe solicite exames, normalmente os de imagem.

O aluno não necessita estudar a teoria do Yoga a não ser que tenha vontade de aprofundar seu conhecimento. Deverá sim, conhecer os fundamentos onde se apóia todo o sistema do Yoga através do Asthanga Yoga de Patanjali - leitura e compreensão indispensáveis como pré requisito da prática.
A parte filosófica da prática é fornecida ao aluno através de textos disponibilizados através de impressão ou pela Internet.
As pautas de aula com especificações de determinadas manobras, também são disponibilizadas por estes sistemas.

Depois do terceiro mês, quando o aluno já está integrado no grupo pode-se perceber se ele é apto ao Yoga ou não. O terceiro mês é sempre um marco. De uma forma geral, quem desiste, desiste sempre neste mês.  Mesmo praticando estes três meses, o aluno estará com a postura muito melhor do que aquela que apresentava ao iniciar as aulas e a sensação de bem estar é visível e sensível por ele.

Todo aquele que se interessa por Yoga deverá antes, informar-se sobre o tipo de professor que está procurando. Yoga é um campo ilimitado e existem várias escolas e estilos. Por certo, uma busca correta levará à escolha de algo compatível.
Yoga não é ginástica embora o estilo que ensino, Hatha Yoga com a derivação em Asthanga Power Yoga, impõe a prática de exercícios físicos intensos. Com a prática, o aluno vai perceber que subjacente aos exercícios físicos, algo mais profundo está emergindo e que é isto a verdadeira essência do Yoga.

Hatha Yoga trabalha o corpo na busca do auto conhecimento. A prática sem este enfoque, não tem valor nenhum. Não sendo uma religião ou crença, Yoga é, em essência a busca pelo espiritual.
O pouco que sei sobre esta arte oriental, transmito nestas bases e não saberia fazê-lo de outra forma pois é assim que a entendo.Todo aquele que está disposto a trilhar o caminho do Yoga deve de ante mão estar consciente do fato de que, antes de tudo, deverá aprender disciplina, respeito a si mesmo , respeito à natureza, respeito ao que lhe rodeia e uma profunda reverência ao sentido da existência descobrindo, por si só, a coisa mais importante para o ser humano: a sua inata conexão com o Sagrado.

O processo de aprendizado é gradual e jamais termina. Estamos sempre aprendendo em Yoga.


Namaste!

home
www.yogabrasil.com.br